Inscreva-se

 

 

Futebol Internacional

NEM O FUCHS ESPERAVA ISSO DO LEICESTER

Escrito em: 13/08/2016 às 20:29   /   por   /   comentários (0)

A temporada 16/17 da Premier League começou e é aí que a gente se dá conta de que o atual campeão é o Leicester. Isso mesmo, o pequeno Leicester conquistou o Campeonato Inglês, a liga mais rica da Europa. Se isso é possível, qualquer dos fatos descritos na história abaixo também pode ter acontecido. Pra falar a verdade, é até mais aceitável.

O que você achou disso, Fuchs?

Sinceramente, Huth. Não sei. – falou o lateral depois de tomar um gole de sua cerveja.

Cara, quando cheguei aqui jamais pensei que isso aconteceria. – falou o zagueiro após também engolir sua cerveja.

Nem eu. Aliás, em momento nenhum isso passou pela minha cabeça. Ainda mais com essa galera (risos).

Nesse momento o alemão e o austríaco, de folga num pub alemão, riam copiosamente.

Quando saí do Schalke não tinha a menor dúvida que estava vindo para cá para iniciar a reta final da minha carreira – falou o lateral.

Aos 30? Eu vim para ser campeão! – outra gargalhada escandalosa.

Cara, pensa bem, quem você conhecia dessa lista: Simpson, King, Albrighton, Morgan…

Eu achei que o Morgan estava naquele filme “Jamaica abaixo de zero” – riu o grande zagueiro.

Você só fala isso por que ele é do tamanho dele – mais uma risada – Mas eu tô falando sério. Eu acho que eu só conhecia o Schmeichel, ainda assim porque achei que era o pai dele – nova crise de riso.

Não, do Schmeichel eu não falo nada. Ele me salvou muitas vezes.

O Kanté também chegou aqui mais ou menos na mesma época que eu. Ele só tinha ouvido falar do Mahrez.

Ele me contou isso. Mas quem levaria a sério uma argelino que não é o Zidane, estava na sétima divisão francesa a menos de seis anos e veio por 500 mil libras?

Mesmo assim. Tem que lembrar que ele esteve na Copa do Mundo no Brasil. Inclusive o Kanté ficou muito animado com ele. E parece justificável, agora que ele vale 30 milhões.

Por falar no Kanté, não dê bobeira com sua carteira perto dele. Se ele roubar outras coisas do mesmo jeito que rouba bolas... – Silêncio precedido de risadas.

Cara você está muito bêbado. Que piada ruim.

Bêbado devia estar o sujeito que apostou dinheiro na gente no começo da temporada.

Ah, mas estava mesmo. Parece que estavam pagando 2500 para 1 nas apostas, não é isso?

Isso aí. Chances de 5 mil pra 1. Eu não apostaria na gente nem a pau. Aliás, nem o Vichai. – Huth faz um gesto pedindo mais uma cerveja.

Não fala isso cara. Até cerveja pra torcida o chinês pagou. Aliás ele tá pondo dinheiro aqui desde 2010. Voltou com time para a elite e tudo.

Tudo bem, mas ele não é chinês é tailandês. Aliás, ele é até simpático. Será que foi ele que trouxe o Okazaki?

Não sei não mas quem viu ele no Meinz e pensou que ele cairia como uma luva no nosso time merece uma cerveja – chega cerveja que Huth pediu. Os dois brindam.

Será que esses japoneses aprendem a fazer gol de bicicleta vendo animes?

É provável. – Fala o lateral enquanto pega um tira-gosto.

Cara isso que fizemos é tão absurdo que, sempre que contarmos, vai parecer que estamos exagerando um pouco.

– E você espera o que. Um time que numa temporada precisa de uma arrancada milagrosa para escapar do rebaixamento na outra chega ao titulo. E ressaltando que estamos falando de um time pequeno.

E sem grandes contratações. Até por que a grande contratação já estava aqui – falou o desengonçado zagueiro apontando para si mesmo.

Sem exageros cara. Já basta a história oficial que é para lá de exagerada.

Verdade. Veja só até a gente ganhar do Chelsea na 16ª rodada não havia nada demais. Estávamos bem é verdade, tínhamos segurado um empate com o United e tínhamos só uma derrota.

Sim, mas o Chelsea e United iam mal e a derrota foi uma sapecada de 5 para o Arsenal, em casa. Nada que desse para desconfiar do que vinha pela frente.

Ainda mais depois que perdemos pro Liverpool e empatamos em casa com o City e o Bournesmouth. Ai que o pessoal deve ter pensado que era fogo de palha.

Mas o divisor de águas foi aquela rodada 21 contra o Tottenham. Que vitória! Nem dava para imaginar que ainda disputaríamos o título com eles.

E de quem foi o gol?

Não vem ao caso. O que importa foi que vencemos três seguidas contra Stoke, Liverpool e City. Aliás, que vitória aquela no Emirates!

Jogaço! Estávamos inspirados. Nem sei como conseguimos perder logo depois para o Arsenal. Aliás, não entendo como perdemos duas para eles! – em outras épocas, seria absurdo ouvir isso de um jogador do Leicester.

– Foi uma fase dura, mas a gente ia ganhando. Com a bicicleta do Okazaki contra o Newcastle, o gol do Mahrez contra o Palace e a cabeçada do Morgan contra o Southampton. Aliás, achei que a gente nunca ia fazer gol naquele jogo.

E aquela treta contra o West Ham? Se a gente tivesse perdido o título eu procuraria aquele juiz até no inferno! – enfatizou o embriagado Huth com um murro na mesa.

E eu achando que o Vardy ia fazer falta. Aí vem o Ulloa e resolve contra o Swansea!

Verdade. Aliás, hoje cairia bem um daqueles churrascos do Ulloa – suspirou o zagueiro que comia um tira gosto como se devorasse uma peça de picanha.

Ou uma das pizzas do Ranieri. Não seria má ideia.

Bem que a gente podia marcar uma daquelas pizzas um dia desses. Desde que o Vardy não precise fazer – riu o grandalhão.

Aquele sabe é fazer gol e só.

Será que ele conseguia fazer alguma coisa enquanto trabalhava na fábrica?

Talvez ele estivesse lá só para jogar pelo time da empresa – risos.

E como faz gol esse rapaz. Era mandar a bola pro Mahrez e pra ele e esperar que eles resolviam.

E como subiu na vida! Em 2007, estava no Stocksbridge Park Steels, na sétima divisão. Em 2010, estava na quinta com o Halifax Town. Agora chegou à elite com o Leicester e fez o mais improvável. Virou o atacante da seleção. A quanto tempo não esses ingleses não chamavam alguém do Leicester para o English Team.

E é atrevido o maluco. Nos treinos ele jamais se atreveu a tirar ondar pra cima de mim.

E aquela caneta que ele de deu antes do jogo com o City?

Foi combinada, tinha olheiro da seleção naquele dia.

No treino? Sei.

Não vem ao caso, mas eu acho que esqueci meu relógio na casa do Vardy.

– Na bebedeira do título?

Pode ser? Eu queria ter ganhado no World Trafford e rir na cara da sociedade. Mas como essa galera não sabe montar tabela, valeu ver o Tottenham fracassar no sofá da casa do Vardy. Na verdade, a última coisa que me lembro com clareza é de ver o gol do Hazard… – o suíço soluça, dá uma risada e completa – Acho que estamos bebendo demais.

– Se estiver com problemas beba água.

– Não, já temos alguém no time pra fazer isso – depois de um silêncio momentâneo (necessário para entender a piada com o nome do companheiro de time), um enorme gargalhada.

– Você não vale nada – diz Huth, enquanto como um tira-gosto.

– Se o professor Ranieri visse a gente agora….

– Depois de tudo que a gente fez? Ia era beber com a gente – mais risos.

Quem diria que ele ia conquistar o título mais importante da carreira dele conosco. No Leicester!

– Você já parou para pensar que somos o melhor time em 132 anos de história do Leicester.

– O melhor não sei, mas o mais fodão eu sei que somos.

– Você pareceu o Vardy falando agora.

– Quem foi melhor: Gordon Banks ou Schmeichel?

– Não sei, mas o melhor zagueiro da história do Leicester sou eu…

– Falou, grandão.

– É sério. Eu atraio título.

– Falou o grande campeão… Ninguém lembra que você foi campeão no Chelsea.

– Não fale besteiras… – diz Huth depois de tropeçar.

– Não caia agora porque senão vou ter que chamar o Morgan pra te carregar.

Os dois saem rindo pela porta.

Dúvida que isso aconteceu? Aposto que você também duvidou do título do Leicester…

Comentários (0)

Escreva um comentário

Comentário
Nome E-mail Website