Inscreva-se

 

 

Fórmula 1

GRÃ BRETANHA 98 | SCHUMACHER VENCE NOS BOXES

Escrito em: 15/07/2017 às 16:35   /   por   /   comentários (0)

Michael Schumacher foi sem dúvida um grande piloto. Mas muitas coisas que fez em sua carreira passaram para a história, seja por atos desonestos ou situações inusitadas.

O artigo de hoje relembrará o GP da Grã Bretanha de 1998, que teve um final no mínimo inusitado, e entrou pra lista das várias polêmicas que acompanharam a carreira do multicampeão.

Naquela chuvosa tarde de 12 de julho de julho de 1998, dia também da fatídica final entre Brasil e França na Copa do Mundo, “Mika Häkkinen liderava debaixo de chuva, mas sua vantagem confortável de mais de 40s sumiu quando o aguaceiro se intensificou e o safety-car foi acionado. Antes disso, nem mesmo uma rodada em alta velocidade complicara sua situação, mesmo com um dano na asa dianteira comprometendo o rendimento.

Foi então que veio a confusão. Durante a bandeira amarela, Schumacher passou por Alexander Wurz, uma irregularidade clara que seria punida. Mas os comissários demoraram muito. Na relargada, Häkkinen cometeu um erro e foi ultrapassado por Schumacher. Só que a McLaren preferiu administrar, sabendo que o alemão seria punido.

Momento em que Schumacher tomou a liderança na corrida.
FOTO: BBC News.

“Na época, contudo, o regulamento dizia que uma punição precisava ser dada em até 25 minutos, e o prazo foi estourado em seis minutos. Fora isso, a Ferrari também argumentaria mais tarde, com sucesso, que a notificação, escrita à mão, entregue nos boxes sequer deixava claro se era um stop-and-go ou apenas um time-penalty de 10s — obviamente, a intenção era dar um stop-and-go.

Como o aviso foi dado apenas na penúltima volta, a Ferrari decidiu pedir para Schumacher entrar nos boxes na volta final. No pit-lane, ele primeiro recebeu a bandeirada e depois parou por 10s antes de retornar à pista. Na prática, cumpriu sua punição com a corrida já encerrada” (trecho retirado do site grandepremio).

Ninguém entendeu nada. Foi preciso aguardar pela manifestação da direção de prova, que surpreendentemente confirmou a vitória da Ferrari na casa da McLaren. Era a terceira seguida de Schumacher, que assumia o Mundial de Pilotos.

Schumacher comemora a polêmica vitória obtida naquela corrida.
FOTO: www.gps.gpexpert.com.br.

“As discussões que se seguiram depois da corrida levaram os comissários a confirmar um time-penalty de 10s a Schumacher, que em nada mudaria o resultado final. Contudo, o regulamento dizia que tal pena só valia para infrações cometidas a no máximo 12 voltas da bandeirada, o que não foi o caso.

Conclusão: tiveram de revogar a punição, e a FIA nada pôde fazer diante do recurso da McLaren. Os “advogados” da Ferrari, no calor do momento em Silverstone, trabalharam brilhantemente. Os comissários, depois, entregaram suas licenças e deixaram de exercer a função.

Pobre de quem estava ansioso para ver, horas depois, a final da Copa do Mundo entre Brasil e França e teve de ficar trabalhando até tarde por causa da confusão toda…” (trecho retirado do site grandepremio).

O vídeo a seguir mostra o momento que gerou toda a polêmica na corrida em questão.

Para conhecer um pouco mais sobre a história do GP da Grã Bretanha, clique aqui. Veja também as equipes e os pilotos da temporada 2017.

Comentários (0)

Escreva um comentário

Comentário
Nome E-mail Website