Inscreva-se

 

 

Copa do Brasil, Start Sports

COPA DO BRASIL, O CARTÃO DE VISITAS DOS TIMES PEQUENOS

Escrito em: 03/04/2015 às 20:17   /   por   /   comentários (0)

Copa-do-Brasil2015

Se tem uma coisa que é indiscutível quando o assunto é Copa do Brasil é que ela é a maior vitrine para os pequenos times dos mais variados rincões do país. Você vê de tudo e de todo o lugar. Essa é uma das coisas que mais me fascina. Alguns fazem história e vão longe, mas outros tem apenas seus 90 minutos de fama, pois nem chegam ao segundo jogo.

Enfim, aproveitamos para homenagear aqueles times que estão sendo apresentados ao país na edição 2015 da competição. Alguns tem até uma reputação consolidada no seu estado, outros ainda não cantam de galo nem em seu próprio.

Vitória da Conquista e Jacuipense | Bahia

Temos aí dois representantes da boa terra. O Bode, como é conhecido o Vitória da Conquista, foi fundado em 2001 e tem como nome oficial Esporte Clube Primeiro Passo de Vitória da Conquista. Fundado com intuito de revelar jogadores e reerguer o futebol da cidade, começa a ganhar força no estado, tendo conquistado a Copa Governador do Estado da Bahia 4 vezes.

2162059662-palmeiras-goleia-vitoria-da-conquista-e-avanca-na-copa-do-brasil-3290589781

O Jacuipense, de Riachão do Jacuípe O.o, tem 49 anos de história e ficou afastada por 16 anos da série A de seu estado. Voltou em 2012, ainda não tem títulos, mas já conseguiu até disputar a série D do Brasileirão. Chamou atenção em 2014, quando usou a aplicativo “Total Choice”, para que os torcedores escalassem seu time. Os mais votados chegaram a ser realmente escalados em algumas partidas.

Jacuipense inovou com aplicativo que permitia ao torcedor escalar a equipe. FOTO: globoesporte

Jacuipense inovou com aplicativo que permitia ao torcedor escalar a equipe. FOTO: globoesporte

Estrela do Norte | Espírito Santo

Esse é um time muito tradicional no Espírito Santo, com 99 anos de história, mas quase desconhecido do resto do país. O Estrela do Norte, de Cachoeiro do Itapemirim só veio a conquistar seu primeiro estadual em 2014, ganhando o direito de jogar a Copa do Brasil. A outra aparição do time a nível nacional foi em 96, quando a matéria “O menor campeonato do mundo”, da Revista Placar, contou a história da segunda divisão do Espírito Santo, disputada apenas pelo Estrela e pelo Sport Club Capixaba.

Festa do primeiro título capixaba  do Estrela, conquistado em 2014. FOTO: Ricardo Medeiros/A Gazeta

Festa do primeiro título capixaba do Estrela, conquistado em 2014. FOTO: Ricardo Medeiros/A Gazeta

São Raimundo | Roraima

O “Mundão” tem 52 anos de história e 6 títulos estaduais, mas nem assim consegue fama nacional, em parte pela inexpressividade do futebol no seu estado, além de ter homônimo mais conhecido, o São Raimundo de Manaus.

São Raimundo comemora o título estadual de 2014. FOTO: Reprodução/Rede Amazônica

São Raimundo comemora o título estadual de 2014. FOTO: Reprodução/Rede Amazônica

Capivariano | São Paulo

Para quem acompanha o futebol paulista, talvez o time de Capivari não seja novidade, mas para o resto do país deve ser. O time que disputa pela primeira vez a Série A do Paulistão, estreia também na Copa do Brasil e só possui títulos de divisões de acesso no estado.

O Capivariano elimina o Caxias na primeira participação na Copa do Brasil. FOTO: site oficial do Capivariano

O Capivariano elimina o Caxias na primeira participação na Copa do Brasil. FOTO: site oficial do Capivariano

Princesa de Solimões | Amazonas

O time mais tradicional do interior do Amazonas, ao lado do Peñarol, foi um dos primeiros a desbravar a floresta para disputar o estadual. Original de Manacapuru, possui um título estadual, conquistado em 2013. Chegou a disputar a série B do Brasileirão de 89, mas ganhou visibilidade ao enfrentar o Santos pela Copa do Brasil de 2014, quando teve em seu torcedor extravagantemente animado.

Torcedor do Princesa de Solimões na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil de 2014. FOTO: Ivan Storti/Lancepress!

Torcedor do Princesa de Solimões na Vila Belmiro, pela Copa do Brasil de 2014. FOTO: Ivan Storti/Lancepress!

Maringá | Paraná

Ao contrário do que muitos pensam, esse não é o Grêmio Maringá, time tradicional do Paraná. Fundado em 2010, subiu rápido e, em 2014, disputou a primeira divisão do estado, ficando notório por decidir o título com o Londrina. Foi vice. Curiosamente, em tão pouco tempo de vida, já se chamou Alvora, Metropolitano, Metropolitano Maringá e Maringá FC, nome que utiliza atualmente.

Maringá vice campeão paranaense de 2014. FOTO: Robson Vilela/Redação em Campo

Maringá vice campeão paranaense de 2014. FOTO: Robson Vilela/Redação em Campo

Independente | Pará

O Independente Atlético Clube de Tucuruví e razoavelmente tradicional no Pará. Com 42 anos de história, o Galo Elétrico foi o primeiro time do interior a ser campeão paraense, feito conquistado somente em 2011.

Independente de Tucuruí com a taça do paraense de 2011. FOTO: Agencia Estado

Independente de Tucuruí com a taça do paraense de 2011. FOTO: Agencia Estado

Vilhena | Rondônia

O VEC é um clube de 91 e já a maior força do futebol de Rondônia, onde possui cinco títulos. O que não impede que o time seja um completo desconhecido a nível nacional.

Vilhena campeão rondoniense de 2014. FOTO: Placar

Vilhena campeão rondoniense de 2014. FOTO: Placar

Murici e Coruripe | Alagoas

Duas pequenas equipes que começaram a ganhar destaque em seu estado depois dos anos 2000. O Murici possui um título alagoano e um da Copa de Alagoas. Em 2010, quando Verdão conquistou seu título estadual, a cidade de Murici foi devastada pela cheia do rio Mundaú, o que fez a equipe desistir de disputar a série D do Brasileirão.

Festa do time campeão alagoano que seria vítima de uma tragédia natural. FOTO: Claudemir Araújo

Festa do time campeão alagoano que seria vítima de uma tragédia natural. FOTO: Claudemir Araújo

Já o Coruripe, possui três títulos estaduais. O Hulk Praiano (sim, é assim que ele é conhecido) só apareceu a nível internacional quando enfrentou o Palmeiras, pela Copa do Brasil de 2012.

Time alagoano enfrentou o Palmeiras pela Copa do Brasil de 2012. FOTO: Fernando Dantas/Gazeta Press

Time alagoano enfrentou o Palmeiras pela Copa do Brasil de 2012. FOTO: Fernando Dantas/Gazeta Press

Globo e Alecrim | Rio Grande do Norte

Chegamos ao futebol Potiguar que, se antes antes erá basicamente América e ABC, de uns tempos para cá ficou pra lá de diversificado. Apesar do nome, o Globo não tem nada a ver com a emissora de TV, nem com o antigo Gloco EC, do mesmo estado. O time de Ceará Mirim (sim uma cidade potiguar com nome de Ceará) foi fundado em 2012 e já foi campeão estadual logo em 2013. Um ano depois, conquistou a Copa da FNF e a Copa do Rio Grande do Norte.

Time do Baraúnas campeão da Copa FNF. FOTO: Alcivan Costa/Gazeta do Oeste

Time do Baraúnas campeão da Copa FNF. FOTO: Alcivan Costa/Gazeta do Oeste

Já o Alecrim é mais tradicional por lá, com sete campeonatos potiguares. O Vingador (assim chamado por ter sido o primeiro a enfrentar os grandes do estado) já venceu até time estrangeira. Na década de sessenta impôs a única derrota do Rampla Júniors do Uruguai, em sua excursão pelo Brasil, que contou com jogos contra Fortaleza, Americano, Democrata/GV e Náutico. O time também já contou com Garrincha em um amistoso.

O Alecrim de 1068, que contou com Garrincha num amistoso com o Sport Recife. FOTO: arquivo do clube

Luziânia | Distrito Federal

Aqui temos um caso curioso. O time é da cidade de Luziânia, em Goiás, mas disputa o Campeonato Brasiliense, pois para o time as distâncias para o DF são menores do que para o estado goiano. Seu único título estadual em 88 anos  foi em 2012.

O time de Goiás que foi campeão brasiliense de 2012. FOTO: Fabrício Marques

O time de Goiás que foi campeão brasiliense de 2012. FOTO: Fabrício Marques

Amadense | Sergipe

O pequeno time de Tobias Barreto está na Copa do Brasil única e exclusivamente pelo título da Copa Governo de Sergipe de 2014. Seu único troféu em 33 anos de história.

Foto da equipe campeão da Copa Estado de Sergipe. FOTO: site FSF

Foto da equipe campeão da Copa Estado de Sergipe. FOTO: site FSF

Lajeadense | Rio Grande do Sul

Para quem acompanha o Gauchão, o Lajeadense é até conhecido. Fundado em 1911, o time está entre os 25 times antigos do Brasil mas nunca foi campeão estadual. Um dos grande momentos de sua história foi em 91, quando enfrentou o Brasil, de Falcão, na preparação para a Copa América. Perdeu por 4×0.

Time do Lajeadense de 91, ano em que enfrentou a seleção brasileira. FOTO: site do clube

Time do Lajeadense de 91, ano em que enfrentou a seleção brasileira. FOTO: site do clube

Águia Negra | Mato Grosso do Sul

O time de Rio Brilhante possui 42 anos de história mas só se profissionalizou em 87. Títulos então vieram só depois de 2000, quando conquistou dois canecos estaduais, em 2007 e 2012.

Festa do último título estadual do Águia Negra, em 2012. FOTO: divulgação

Festa do último título estadual do Águia Negra, em 2012. FOTO: divulgação

PS: Caso alguém reclame, Operário-MT, Cene-MS, Anapolina-GO, Salgueiro-PE, Boa Esporte-MG, Icasa-CE, Santos-AP… todos são pra lá de conhecidos. Nem vem.

Comentários (0)

Escreva um comentário

Comentário
Nome E-mail Website