Inscreva-se

 

 

Fórmula 1

ÁUSTRIA 1985 | UMA GRANDE ATUAÇÃO DE SENNA

Escrito em: 01/07/2018 às 12:02   /   por   /   comentários (0)

Falar em grandes corridas de Ayrton Senna é como chover no molhado. Só que o que diferenciava nosso eterno “chefe” era a habilidade de conseguir bons resultados com carros inferiores aos dos seus concorrentes. E esta corrida demonstra mais um destes episódios.

Pôster do GP da Áustria de 1985.

Pôster do GP da Áustria de 1985. FOTO: continental-circus.blogspot.com.

A história de hoje relembra o GP da Áustria de 1985, realizado no antigo circuito de Österreichring, marcada por vários acidentes.

Naquele dia 18 de agosto de 1985, houve mais de uma largada. Na primeira largada, Lauda se deu bem, mas deu azar de um acidente provocar a interrupção da prova. Foram vários pilotos envolvidos, como Teo Fabi, Gerhard Berger, De Angelis e até o líder do campeonato, Michele Alboreto.

Largada do GP da Áustria de 1985.

Largada do GP da Áustria de 1985. FOTO: youtube.com

“Quando os carros vinham para completar a primeira volta, a direção de prova apresentou a bandeira vermelha e deu início ao procedimento para uma nova largada. O maior beneficiado era Alboreto, que sequer tinha conseguido sair do lugar. O piloto da Ferrari, assim como Fabi, Berger e De Angelis, pegaram o carro reserva para a relargada.” Trecho retirado do site ayrtonsenna.com.br.

Quando foi dada a largada novamente, Senna deu as caras. Uma ultrapassagem atrás da outra e o brasileiro pulou para décimo ainda na primeira volta. Seu arqui-rival, Prost, também foi bem na relargada e voltou a liderança, com Rosberg em segundo e Lauda em terceiro.

Rosberg não durou quatro voltas, pois teve que abandonar por problemas no motor Honda da Williams. Senna seguiu colecionando ultrapassagens – Patrick Tambay, Alboreto e Fabi – e em dez voltas já estava na zona de pontuação. em sexto.

Três voltas depois, novo acidente. O 18º, Andrea de Cesaris, perdeu o controle da sua Ligier na saída de uma curva e destruir seu carro. Por sorte, o piloto sai ileso. “Para o italiano, era a sétima desistência em dez corridas, e para o seu patrão, Guy Ligier, a sua paciência estava chegando no limite.” Trecho retirado do site ayrtonsenna.com.br.

Acidente de Andrea de Cesaris foi forte, mas o piloto saiu ileso do mesmo.

Acidente de Andrea de Cesaris foi forte, mas o piloto saiu ileso do mesmo.
FOTO: continental-circus.blogspot.com.

Senna vinha voando e com sua Lutos indo muito bem. Mas agora tinha que passar por Mansell, o que era muito mais complicado. Entretanto, pegou carona no “Leão inglês” e quando o piloto da Williams ultrapassou Elio De Angelis, Ayrton foi junto, passando seu companheiro de Lotus três voltas depois.

Senna perseguia Mansell e Prost tentava fugir de Niki Lauda, que chegava cada vez mais perto francês. No meu dessa confusão estava Piquet, ma só até volta 26. O motor BMW de sua Brabham deixou o brasileiro lento e Ayrton Senna ficou com a quarta posição.

Com as paradas dos dois dianteiros nos boxes, Lauda assumiu a ponta. Na verdade, o piloto da casa tinha voltado dos boxes na segunda posição, mas herdou a liderança de Mansell, que parou na grama por causa de problemas de motor. Melhor para Senna, que não conseguiu mais ultrapassar os adversários, mas já estava no pódio, em terceiro.

“Tudo caminhava para uma vitória tranquila de Lauda, até que na volta 39, o turbo da McLaren falha e acaba deixando a torcida austríaca frustrada em Zeltweg. Prost e Senna conseguem levar o carro até o final e conquistam o primeiro e segundo lugares, respectivamente. Foi a segunda dobradinha Prost-Senna na F-1 – a primeira foi a histórica corrida de Mônaco em 1984.” Trecho retirado do site ayrtonsenna.com.br.

Com segundo lugar, Senna conquistou seu quinto pódio na carreira, o segundo pela Lotus. Pior para Michele Alboreto (Ferrari), que não conseguiu ultrapassar o brasileiro e ficou em segundo, vendo Alain Prost (McLaren) conquistar pontos cruciais na disputa particular dos dois pelo título.

Pódio da corrida. Na imagem: Senna (2º), Prost (1º) e Alboreto (3º). FOTO: gps.gpexpert.com.br

Pódio da corrida. Na imagem: Senna (2º), Prost (1º) e Alboreto (3º). FOTO: gps.gpexpert.com.br

“No final da corrida, o inconformado piloto italiano disparou: ‘Esse brasileiro corre com a faca nos dentes como se ainda estivesse na Fórmula 3’.” Texto retirado do site ayrtonsenna.com.br.

Isso é um dos motivos que diferencia um piloto tricampeão da Fórmula 1 de outro que ficou só no quase. O vídeo a seguir mostra as voltas finais desta corrida (a bandeirada ocorre em 9:20).

Comentários (0)

Escreva um comentário

Comentário
Nome E-mail Website